Dia 29 de Maio é dia homenagear os profissionais que têm fundamental importância na compreensão da realidade do mundo a partir da relação natureza-sociedade. É também dia imprescindível para refletir e debater a importância e o papel da geografia, do geógrafo e da AGB na transformação de nossa realidade.

Perguntou certa vez o geógrafo Yves Lacoste: “[…] mas, para que mesmo serve a geografia? […] Para muitos a Geografia tem servido – antes de mais nada – para fazer a Guerra”. Muitos geógrafos (as), na garantia apenas de lucros individuais, têm produzido uma geografia que tem licenciado projetos estatais e principalmente empreendimentos na cidade, no campo e nas florestas, possibilitando a apropriação do trabalho e da natureza, que expropria povos e territórios. E você geógrafo (a)? A sua geografia, a quem tem servido?

É essencial enquanto sujeitos sociais comprometidos em produzir conhecimento em benefício da sociedade que não sejamos geógrafos (as) neutros (as) e indiferentes à gritante injustiça social do capital que desenha a desigualdade no Brasil e no mundo. O cenário social, econômico, político e natural extremamente delicado que vivemos tem reforçado mais do que nunca a importância da ciência geográfica e dos geógrafos (as) fazerem frente às formas de exploração da natureza e do homem imprimidas pela sociedade capitalista.

A AGB desde 1934, e principalmente a partir de 1978, quando passa por uma renovação constituída no princípio da horizontalidade, vem oportunizando a congregação de geógrafos (as) e de outros profissionais que dialogam com a geografia num riquíssimo campo de debates e análises, refletindo numa associação mais integrada à luta pelos direitos humanos e ao debate político e democrático da sociedade. Essa perspectiva permite o aprofundamento da teoria geográfica e o fortalecimento de ações conjuntas dos (as) geógrafos (as) para uma sociedade e mundo melhor.

Cabe a nós geógrafos (as) a práxis política transformadora, promovendo formas de luta, estudos, pesquisas e mapeamentos sobre as contradições e problemas realidade nacional/local, em defesa de uma democracia efetiva e substantiva. É nossa a tarefa histórica de analisar e problematizar os rebatimentos espaciais dos retrocessos sociais, políticos e ambientais no chão da escola, no campo e na cidade, nos espaços de debates e de construção científica, construindo os nexos possíveis entre a ciência geográfica e a ação política transformadora, somando forças com todos aqueles que pensam e fazem a partir da Geografia um profícuo debate sobre os rumos da sociedade que queremos construir.

Reconhecendo sua importância para a sociedade, a AGB Seção Local Aracaju saúda cada associado e cada associada pelo bravo e qualificado trabalho desempenhado cotidianamente nas salas de aula, nos escritórios, nas pesquisas de campo, nos estudos e análises.

Parabéns por hoje e por todos os dias! Sigamos juntos na luta!!

Aracaju, 29 de maio de 2020.

Diretoria Executiva da Associação dos Geógrafos Brasileiros – Seção Local Aracaju

Biênio 2020-2022