AGB-Aracaju

Associação dos Geógrafos Brasileiros – Seção Local Aracaju

Grupos de Trabalho

Os Grupo de Trabalho (GT’s) pretendem agregar geógrafos (estudantes, professores e técnicos) sendo abertos para não geógrafos, cujo objetivo principal é repensar ações e intervenções na sociedade. Visam fortalecer o trabalho permanente e atuação política das Seções Locais da AGB, debates e as atitudes demandadas pela sociedade, incentivando e promovendo a manifestação coletiva, que expressa os entendimentos e encaminhamentos dos agebeanos e agebeanas, sobre as grandes questões da sociedade. (Texto retirado do site da AGB nacional).

A Seção Local Aracaju na compreensão que é necessário fortalecer os GTs e, a partir deles, pautar as discussões e ações, reestruturou os grupos de trabalho locais para que possamos discutir e intervir nas demandas de cunho local, sem perder de vista as discussões de outras escalas. O GT só se constrói com a participação dos sócios. Por isso, convidamos a comunidade geográfica e demais interessados a conhecer e integrar os GT’s, para que possamos fortalecer nossa seção local a partir destes!

Grupos de trabalho em atividade na AGB-Aracaju:

Educação/Ensino

Geografia Agrária

Natureza

Articulação entre os GT’s

Para a AGB em face a busca da totalidade da geografia, os GT’s só se constroem com a articulação entre as temáticas e com a participação efetiva dos sócios, por isso, para que possamos fortalecer nossa seção local é preciso um trabalho contíguo. Para tanto, além das reuniões e atividades realizadas em cada GT com temáticas específicas, busca-se articular eixos centrais para a reflexão e ação dos geógrafos e do conhecimento geográfico com ações conjuntas em diálogo e participação com todos os grupos de trabalho no direcionamento das ações da AGB.

Os eixos centrais elencados em assembleias e reuniões para a articulação dos GTs são:

  • Refletir, pesquisar e fortalecer ações junto aos movimentos sociais, comunidades tradicionais e extrativistas;
  • Realizar leituras teóricas, pesquisas e ações que busquem refletir sobre a relação homem/natureza e os efeitos e consequências da exploração da natureza pelo capital.
  • Construir diálogos, pesquisas e ações para se somar nas lutas contra desapropriações, despejos e remoções no campo e na cidade.
  • Lutar pela democratização e fortalecimento da educação pública, gratuita e de qualidade; contra os processos neoliberais de privatização e mercantilização da educação e de precarização do trabalho docente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: